João Vicente Picão Caldeira, nasceu a 21 de Maio de 1985 em Alvalade, Lisboa. 

Viveu sempre no campo, mais concretamente em Elvas, no Monte do Paço. De famílias ligadas ao mundo dos toiros e dos cavalos, desde muito pequeno que se montou numa sela e aprendeu a arte de bem montar. Foi com seu avô e seu pai que deu as primeiras cavalgadas, num pequeno pónei que lhe oferecera o avô aos 3 anos de idade, de seu nome Pinipon do Paço.

 

Foi com ele que obteve os primeiros triunfos (depois de grandes dificuldades em adquirir um mazantino) ao estrear-se na Praça de Vila Boim num espectáculo taurino de beneficência, foi seu padrinho o cavaleiro João Moura, de onde aparece a célebre frase “João, quando fores grande vais ser como eu”.  

 

Foi aí que tudo começou, este cavaleiro de dinastia nunca mais parou. Triunfou nas grandes praças da Zebreira, Penacova, Freixo de Espada á Cinta e mais recentemente na monumental da capital do Ribatejo, Santarém. 

 

Recusou diversos convites para outras grandes praças, como Las Ventas, praça do México, Nimes, entre outras, devido à sua outra vocação: os estudos.

 

João vai já no terceiro curso que tira, e está agora a terminar o de engenharia agrónoma.

 

É no dia 30 de Abril que vai á monumental lisboeta tentar alcançar o triunfo. Sabe que vai estar em competição com outras figuras de alto gabarito mas Caldeirinha, está a preparar-se com tudo o que tem e não tem, com a ajuda dos seus bandarilheiros Frederico Caldeira e Francisco Mira, para sair pela porta grande da Catedral do toureio a cavalo, o Campo Pequeno!